Terça-feira, Setembro 12, 2006

as palavras que te exprimam se escondem pelo mundo em sinos sagrados de bronze, no silêncio que precede os fogos de artifício, nos passos mudos de quem dança em transe.

as palavras que te expressam lambuzam a língua com mel e inundam os ouvidos de mar.

as palavras que eu espremo dessas teclas pequeninas cobrem teu dia de pétalas e espalham o perfume desse incenso que arde intenso na ponta dos meus dedos fortes.