Quinta-feira, Setembro 14, 2006

mergulho meus dedos no fluxo claro de eletricidade viva que ilumina sorrisos, acende os olhos e se infiltra na carne, na pele, narinas e língua.

nasci aéreo, minhas raízes sentem o solo por relâmpagos e raios.