Sexta-feira, Novembro 07, 2008

numa história estranha dos meus livros de infância um mendigo vivia de sopa de pedra. história estranha onde um mendigo mente.

o mendicante mentiroso apareceria na tua porta e pediria licença para cozinhar sua pedra. não pediria nada, só fogo, água e panela.

como negar? e se ele dissesse que com um pouco de legumes a sopa ficaria ainda melhor, como negar? e se ele sugerisse que sal seria um bom complemento, como negar? um naco de carne seria o toque final. ao fim, uma sopa de pedra rica e perfumada.

quem conta para crianças histórias em que mendigos mentem?

eu não minto. minhas histórias têm sal, tem carne, têm pele, mas se elas têm algum gosto são das pedras indigestas que carrego comigo, pedras colhidas na selva de pedras, pedras que eu, lapidar, mantenho brutas.

eu não minto. trago as pedras na ponta da língua.