Sexta-feira, Janeiro 02, 2009

há esquinas com fantasmas de quem nunca morreu assombrando minha sina de viver pela metade.
essas ruas eu bem conheço: pra alguns perspectivas, pra outros pontos de fuga. para mim panos de fundo de ausências em primeiro plano.